CBMC – Brasil

CBMC – Brasil


É o segmento brasileiro do CBMC – Christian Business Men Committee International, uma organização evangélica, não-denominacional, sem fins lucrativos e que tem como missão apresentar Jesus Cristo como Senhor e Salvador a homens de negócios e profissionais liberais e treiná-los para que cumpram a Grande Comissão dada por Jesus, em Mateus 28:19-20.

Fundado em 1930, na cidade de Chicago, o CBMC nasceu logo após a grave crise econômica gerada pela Grande Depressão, que grassava nos Estados Unidos. Homens de negócios e profissionais liberais cristãos, que conseguiam manter-se de pé, em razão de sua fé em Jesus Cristo, começaram a procurar aqueles que estavam desesperados pela perda de quase tudo, e se achavam sem nenhuma expectativa de vida, muitos pondo fim a suas próprias vidas, e compartilhar com eles sua fé em Jesus.

Um dos locais de fácil acesso para todos eram restaurantes e “cafeterias”. Um convite para participar de um “breakfast” era sempre bem aceito. Nesses encontros, alguém era escalado para compartilhar sua experiência pessoal com Deus, de forma simples, porém convincente” No final do encontro, havia convidados desejosos de conhecer esse Jesus. Era o começo de uma nova estratégia de evangelização.

Uma estratégia simples, porém eficaz: ir de encontro de amigos empresários e profissionais, tão perto quanto possível de seus ambientes de trabalho e contar-lhes o que Jesus podia fazer de diferença na vida deles.

Essas reuniões acabaram se tornando regulares e vários grupos se reunindo em diversas partes da cidade. Passaram a ser conhecidos como Comitês. Em seis meses havia mais de 150 Comitês em Chicago.

CHEGADA AO BRASIL

O movimento de evangelização de empresários e profissionais liberais, segundo o modelo concebido pelo CBMC, chegou ao Brasil através do ministério do Rev. Thomas L. Gilmer e Esposa, D. Linda Gilmer. A D. Linda tinha sido secretária de Ted DeMoss, um dos pioneiros do CBMC nos Estados Unidos, um dos primeiros presidente internacional e reconhecido mundialmente como um dos maiores evangelistas “homem-a-homem”, quando teve contato com o CBMC.

O Rev. Gilmer organizou o primeiro almoço de evangelização em Dezembro de 1966, sob o nome de ACHE – Associação Cristã de Homens de Empresas. Dr. Silas de Oliveira, um advogado cristão, foi escolhido o primeiro presidente da ACHE que se reunia, semanalmente para almoço, nas proximidades da Av. Paulista, na cidade de São Paulo. Ali muitas pessoas fizeram sua decisão de aceitar Jesus Cristo, e muitos servem a Deus com fidelidade em muitas igrejas.

Em 1990, o industrial Célio R. de Almeida, após estágio nos Estados Unidos, na sede do CBMC em Chattanooga, TN, assumiu a presidência, alterando o nome para CCHN.

Sob a liderança do Célio Almeida, na época chamado CCHN, viveu dias de muito progresso. Constituiu-se uma Sede própria. Organizaram-se dezenas de Comitês em várias cidades brasileiras. Lançou-se a revista mensal “Contact”. Material informativo e instrucional foram lançados em profusão. Organizou-se, a cada dois anos, uma Convenção Nacional (Natal, Rio, São Paulo e Curitiba).

1994. Os anos de estabilização econômica chegaram e com eles as profundas mudanças no contexto econômico nacional. Os empresários que lideravam o CCHN foram duramente atingidos. Empresas fechando as portas, empresários e profissionais mudando de atividades, recursos financeiros escassos, busca de sobrevivência.

O alvorecer de um novo tempo vem despontando. Novos membros, novos líderes, novos conceitos. O desejo de fazer a Obra de Deus do jeito de Deus e na dependência d’Ele. São os dias atuais, de restruturação, de maior ênfase em Grupos de Oração do que em abertura de novos Comitês, de ênfase na evangelização individual e no discipulado.


Topo